TRANSMUTAÇÃO PELA CHAMA VIOLETA

transmutacao-pulmao-p2face

Dia: 07/05/2016

Horário: 9h00

Local: Reunião espírita – São Paulo-SP

 

Durante o atendimento espiritual a uma amiga que estava com dificuldades respiratórias, a Espiritualidade que auxiliava e amparava o tratamento me passou, por meio do contato mediúnico, um exercício de transmutação pela chama violeta. Era uma prática de mentalização e conscientização interna,com o intuito de mudarmos a frequência energética de qualquer órgão do nosso corpo que se encontre em desarranjo.

No caso da amiga em questão, se tratava do pulmão já castigado pelos anos de uso do cigarro e sentimentos de mágoa profundos. Essa prática pode ser realizada em qualquer parte do corpo.

Frequentemente não percebemos que cada órgão do nosso corpo é formado por milhares de células aglomeradas com o mesmo padrão energético. Um grupo de células reunidos no mesmo padrão formam os órgãos, assim como nós somos como células no universo. Essas células vibram em uníssono com os outros órgãos e o nosso corpo como uma orquestra composta de diversos instrumentos.

Qualquer padrão de pensamento modifica a maneira dessas células vibrarem, fazendo com que se dissipem, regenerem-se ou danifiquem-se. Os danos podem se agravar em nossos órgãos se ficarem com essas influencias vibratórias por muito tempo.

Já pude perceber durante muitos atendimentos uma variação muito grande de efeitos do nosso pensamento em nosso corpo. Órgãos extremamente danificados e outros com curas “milagrosas” nos fazendo refletir sobre as sabias palavras de Jesus, pelo apostolo Lucas:“e disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou.” Lucas 17:19

Jesus já nós ensinava o quanto somos responsáveis pelo nosso corpo.

Segue a baixo como realizar esse exercício. Leia-o calmamente antes de fazer. As ilustrações vão auxiliar na visualização:

transmutacao-pulmao-p1

 

Primeiro passo: devemos sentir imensa gratidão pelo nosso corpo e pelo órgão ou região que precisa de auxílio, pois ele sempre nos serviu bem, sempre trabalhou para nos manter vivos e com saúde. Fazer a visualização do nosso órgão do jeito que está hoje após anos de funcionamento. Agradecer imensamente e sentir este sentimento no coração. Fazer essa reflexão por alguns minutos deixando fluir essa sensação.

 

 

 

transmutacao-pulmao-p2Segundo passo: Após prepararmos o terreno com nossa mais sincera gratidão, devemos pedir permissão a Deus, depois a toda Egrégora de Saint Germain que é quem trabalha com a chama violeta nesse planeta e ao nosso corpo. Assim teremos permissão para fazer as transformações necessárias.

Nota: Pedir permissão é necessário, pois uma vez fui fazer um exercício semelhante, acompanhado de um espírito, eu precisava entrar em contato com minhas células para fazer uma cura, mas quando cheguei a encontra-las após uma meditação interna e pedi para elas se modificarem elas simplesmente disseram que “não”, pois se eu tinha o direito de fazer o que quisesse, elas também tinham. Essa foi a maior prova que nossas células são impregnadas com nossos padrões de pensamento e não basta apenas chegar lá e dizer faça, se todo nosso padrão é “não fazer”.

Nesse momento envolvemos nosso órgão em chamas violetas reluzentes e vividas, que gradualmente vão tomando toda extensão do nosso órgão. Sinta as labaredas envolvendo, queimando e transformando as toxinas em luz.

transmutacao-pulmao-p3

 

Terceiro passo: Mentalizar sob o órgão em chamas o símbolo da cruz de malta de Saint Germain. Para que todo esse processo seja amparado por ele e sua equipe.

A equipe espiritual que me passou o exercício pediu para essa chancela ser usada, pois em função da chama violeta estar sendo usada muitas vezes sem conhecimento por várias pessoas ao redor do mundo. Muitas entidades trevorosas aproveitam e se infiltram durante o processo para colocar implantes. Já com a proteção de Saint Germain isso não acontece.

 

 

transmutacao-pulmao-p4Agora absorvamos todas as chamas e a luz com nosso órgão, o imaginemos totalmente refeito e trabalhando em sua mais plena condição.

Esse processo no começo pode demorar, pois precisamos nos sintonizar com nós mesmos e essa viagem interna pode ser dolorosa, pois é mais fácil ver o defeito nos outros do que em nós mesmos. Com o tempo esse processo da gratidão fica automático, na velocidade do pensamento.

Espero que seja de grande ajuda, da mesma forma que foi para mim.

Mais uma vez agradecido pela oportunidade de compartilhar e aprender.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s