A PEQUENA ESTÁTUA DE BUDA

cabeça de buda espiritual

Diversas vezes quando estou inspirado e de folga no trabalho procuro fazer alguns exercícios de energia. Certa vez enquanto estava esperando a hora de ir para casa, pensei em fazer um exercício com o Chakra coronário (particularmente é um que gosto de exercitar).

Às vezes alguns amigos me passam exercícios por e-mail e procuro experimentar para ver como me sinto. Às vezes não acontece nada ou não dá muito certo e tenho algumas “invasões”… Mas acho bacana experimentar, já tive surpresas muito boas com algumas práticas.

Normalmente relaxo e vejo como vão desenrolando as experiências. Esta é uma que vou relatar aqui.

Estava relaxado, sentado em minha cadeira, desliguei o celular e tirei o telefone do gancho, fiquei em completo silêncio, fechei os olhos e comecei a trabalhar com a respiração. Ao longo dos anos e das práticas descobri o quão importante é a respiração para os exercícios de bioenergia.

Após alguns minutos respirando lentamente, começo a sintonizar o topo da minha cabeça, ela começa a “formigar” e aos poucos vou sentindo uma energia pulsante. A sensação de desdobramento começa a acontecer, mas prefiro ficar e sintonizar no meu Chakra coronário a fim de ver o que virá em seguida. Percebo uma luz de cor azulada começando a tomar conta da minha cabeça e mantendo um fluxo continuo, saindo da minha cabeça e subindo rumo ao infinito. A sensação é muito boa embora nessas horas sempre sinto um calor intenso na cabeça, a tranquilidade toma conta do meu ser. No meio desse fluxo de energia percebo um pedaço de metal dourado pairando sobre minha cabeça. É pequeno, devia ter uns 5 ou 6 centímetros. Não conseguia perceber o que era, relaxei e, através da clarividência, me aproximei do objeto. Minha surpresa foi que esse pedaço de metal era na verdade uma estátua de Buda, e logo acima dela tinha um cristal em formato de losango que ficava girando.
Entre o topo da cabeça da estátua de Buda e o cristal, brilhava uma luz intensa e de claridade indescritível, que foi preenchendo o meu campo energético. Após alguns minutos a imagem desapareceu e a luz azul foi sumindo.

Não tenho nenhuma relação com o Budismo ou com Buda, pelo menos não que eu saiba, mas acredito que quando nos colocamos à disposição do universo, ele sempre envia de alguma forma aquilo que estamos precisando, por isso a importância de sempre mantermos a mente aberta e longe de ideias pré concebidas. E também de viver sempre em estado de prece, que é a conexão contínua do nosso EU superior.

“Estado de prece” não é ficar rezando o dia todo, é ser grato por tudo, por todos os ensinamentos que Deus proporciona e que sempre acrescentam para nosso avanço moral, intelectual e material, mesmo que muitas vezes ainda não tenhamos a capacidade de percebê-los em sua plenitude.

Embora o exercício tenha sido simples e rápido, seu ensinamento para mim foi de uma importância imensurável.

Gratidão pela oportunidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s