O QUE ACONTECE QUANDO GUARDAMOS RESSENTIMENTOS

pessoa-rostos-no-pulmao

Dia: 25 de AGOSTO de 2017

Horário: 19h40

Local: Reunião espírita São Paulo – SP

 

Sempre que tenho a oportunidade, gosto de relatar alguns atendimentos que faço durante as reuniões espíritas que participo. Procuro preservar o nome dos envolvidos, passando o máximo de informações que percebo pela mediunidade e conversas com o grupo.

Essa reunião ocorria de forma tranquila com seus atendimentos, quando chegou a vez de atender Vitório (nome fictício).

Vitório é um grande amigo, que está passando por algumas dificuldades.  Essa era sua primeira vez na reunião. Ele havia frequentado e trabalhado em outras reuniões que eu participava, e já era velho conhecido de todos.

Quando Vitório sentou-se na cadeira para receber o atendimento, a equipe espiritual começou mostrando-me como estava seu pulmão no corpo espiritual.

Toda vez que geramos ou recebemos uma energia se acumula primeiro no órgão etéreo, e só depois é absorvida pelo órgão do corpo físico. No campo energético do pulmão flutuavam diversos rostos em formas pensamentos gerados pelo próprio Vitório por meio de situações negativas que ele vivenciara. Eram uma diversidade de rostos bravos, raivosos que praguejavam repetidamente.

Comecei a indagar Vitório a respeito de suas magoas não só as recentes, mas também as de muito tempo atrás. Busquei através de uma rápida conversa saber sobre pessoas, que pelo seu ponto de vista, tinham o machucado ou magoado.

Ele realmente confirmou que sim existiam algumas pessoas que o deixaram bem chateado, mas que agora ele nem pensava mais, estava tudo “resolvido”.

Conforme eu ia descrevendo os rostos projetados no pulmão ele ia identificando e comentando sobre estas pessoas: Ex-sócio, pessoas do convívio mais íntimo e pessoas do antigo trabalho.

De acordo com o que ele dizia a energia ia baixando de frequência, vibrando na sintonia de mágoas e tristezas e deixando os rostos, antes mais apagados e opacos, mais definidos e raivosos.

Na mesma hora lembrei do importantíssimo trabalho que fez a escritora Louise Hay sobre a conexão entre o nosso corpo e as emoções.

Sabemos que toda emoção é energia, e essa energia gerada se espalha rapidamente pelo nosso corpo gerando reações físicas e energéticas. Acumulando-se em órgãos específicos de acordo com a natureza dos pensamentos.

Segundo a Louise Hay pulmão significa: Medo de absorver a vida, de não se achar no direito de viver plenamente.

Vitório se encontra em situação complicada no campo financeiro, após várias e frequentes perdas materiais. A grande parte dos rostos em seu pulmão estavam relacionados ao trabalho.

Não adianta nada dizermos da boca para fora que estamos bem, que perdoamos e que deixamos as mágoas irem embora. Não conseguimos mentir para o nosso corpo!

Situações difíceis e mal resolvidas nos fazem lembrar do passado. Situações e pessoas, como no caso de Vitório que a espiritualidade mostrava o padrão de pensamento:

“Se eu não tivesse feito tal escolha, ou se fulano não tivesse cometido tal atitude, hoje eu não estaria assim, por que será que tudo isso está acontecendo?”

Todas as situações que chegam a nossa vida sejam por causas das nossas atitudes ou não, são situações que temos que viver. Nosso Karma! Estes problemas podem ser de dividas de vidas passadas, escolhas do próprio espírito que reencarnou, escolhas ruins que fizemos, muitas vezes sem perceber, que acabaram prejudicando outras pessoas. Não importa o nome que você dê, aprendemos sempre. É através da educação que evoluímos e é a única coisa contínua em todos nós, desde o momento em que nascemos até o momento de nossa morte. Independentemente de qualquer opção religiosa, não devemos nos sentir mal pelo passado e sim aprender com ele. Nós normalmente tomamos a melhor decisão que nossa capacidade temporária permitia.

Conversei com Vitório, disse que daríamos um passe e que colocaríamos energia de amor para fazer a energia negativa se dissipar, mas que ele deveria fazer a parte dele, deixar as coisas irem e desapegar-se do passado doloroso. Apenas conseguimos fazer este processo adquirindo informações, através de mudanças de padrão de pensamento, para que a fonte geradora de mágoas possa gerar outras energias salutares, e em vez de enfraquecer, possa fortificar todos os órgãos.

Demos o passe, transmitindo boas vibrações aos pulmões. Encerramos a reunião com mais esse aprendizado. Uma semana depois, no dia 30, nossa incentivadora Louise Hay deixou esse plano para continuar aprender e auxiliar em uma esfera superior.

Mais uma vez muito agradecido pela oportunidade de aprender.

Gratidão!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s